sábado, 20 de agosto de 2011

Giro pelo Vale - Estudantes da UFVJM repudiam campi em Janaúba e Unaí

Movimento estudantil defende campus em cidades do Vale
Nota de Repúdio
Prezadas/os conselheiras e conselheiros do CONSU e COSEPE da UFVJM

Nós, estudantes organizados da UFVJM, expressamos por meio dessa nossa indignação frente a proposta verticalizada de expansão dos campi da UFVJM para as regiões noroeste (Unaí) e norte de Minas (Janaúba).
Acreditamos que justamente pela ausência da sociedade civil dos Vales no debate, a proposta não contempla as reais demandas das populações e organizações sociais que historicamente lutaram pela implantação desta Universidade e pelas possibilidades a ela associadas.
Desde a implantação do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades – REUNI temos pautado a necessidade da construção de uma Universidade de fato includente e referenciadas nas particularidades sociopolíticas, culturais e ecológicas da região.
Acreditamos que a iniciativa em curso contrapõe o compromisso assumido pela Universidade e pelo Governo Federal no que tange às iniciativas de desenvolvimento regional. Conforme descrito em nosso estatuto: “A UFVJM caracteriza-se como uma universidade multicmpi, com ênfase de atuação nos Vale do Jequitinhonha e Mucuri” ( Art. 1. parágraafo único, artigo da UFVJM).
Apoiamos a democratização do ensino público e de qualidade. Entendemos, no entanto, que o papel da Universidade no atual momento é a expansão para outros municípios dos Vales, e que qualquer diálogo com o Ministério da Educação deve ser orientado neste sentido. Por tudo isso, rejeitamos veementemente esta expansão desordenada e propomos a abertura de debates/ações que viabilizam a criação de campi nos Vales e envolvimento da UFVJM com a região e seus povos.

Por uma Universidade verdadeiramente dos Vales!
Assinam:
Grupo Aranã de Agroecologia
Coletivos Estudantes em Movimento/UFVJM
Coletivo Agentes do Vale
Coletivo Retalhos de Fulo
Centro Acadêmico de Agronomia/UFVJM
Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil – FEAB
Diretório Central dos Estudantes “Gestão Roda Viva”

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Eleiçoes Centro Cultural Escrava Feliciana


Centro Cultural Escrava Feliciana
Itinga – MG
“Resgatando e preservando a nossa cultura”
Fundado em 1996 – Registrado em 2005
______________________________________________________
EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES PARA
DIRETORIA EXECUTIVA E CONSELHO FISCAL – TRIENIO 2011/2014
Itinga, 20 de Julho de 2011
O Diretor Executivo, José Claudionor dos Santos Pinto, no uso de suas atribuições estatutárias convoca os associados em dia com suas responsabilidades junto ao Centro Cultural Escrava Feliciana para participarem da eleição que definirá a Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal no triênio de Agosto de 2011 a Maio de 2014. O processo eleitoral ocorrerá no dia 26 de Agosto de 2011, no Centro Comunitário Cirelli - AMAI, Rua Cônego Carlos 287, Bairro Alto Santa Cruz ,Itinga, MG, as 17:30 horas.
Conforme dispõe o Artigos: 28,29 e 30 do Capitulo VIII, do Estatuto, a forma de eleição, tanto da Diretoria Executiva, quanto do Conselho Fiscal consistirá na apresentação de chapas separadas, as quais deverão conter os cargos, os nomes completos dos candidatos correspondentes e suas respectivas autorizações individuais, acompanhadas de número do documento de identidade pessoal e cópias xerográficas do CPF e Carteira de Identidade, além das certidões negativas criminais junto a Justiça Estadual e Justiça Federal.
As chapas serão compostas pelos seguintes cargos na Diretoria Executiva:
Diretor Executivo, Diretor Executivo Adjunto, Diretor Administrativo, Diretor Administrativo Adjunto, Diretor Financeiro, Diretor Financeiro Adjunto. O Conselho Fiscal será composto por: 03 (três) membros titulares e 03 (três) suplentes.
As inscrições das chapas, concorrentes tanto à Diretoria Executiva, quanto ao Conselho Fiscal, deverão ser feitas mediante expediente dirigido à Comissão Eleitoral até o dia 18 de Agosto de 2011, às 00:00h, último dia do prazo de inscrição.
Podem compor as chapas de candidatos, tanto à Diretoria Executiva, quanto ao Conselho Fiscal, todos os associados que se enquadrem nas condições previstas no Artigo 4º do Estatuto, desde que em pleno gozo de seus direitos estatutários e legais diante das legislações vigentes. Sendo que cada candidato somente poderá participar de uma única chapa.
Os casos omissos serão resolvidos pela comissão eleitoral, baseado no Estatuto e Regimento Interno do Centro Cultural Escrava Feliciana.

Atenciosamente

Caroline Murta Miranda
Presidente da Comissão Eleitoral