terça-feira, 31 de dezembro de 2013

70 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLITICA DE ITINGA

Antes de completar 70 anos de emancipação política, nossa querida Itinga começou a ser povoada a mais 250 anos atrás, e há 203 anos foi oficialmente fundada como o nome de Arraial da Barra do Rio Itinga, quantas histórias ocorridas, sonhos plantados, alguns realizados outros ficaram no meio do caminho, ergueram- se casas, abriram-se ruas, criou-se empresas, comercio alguns prosperaram outros nem tanto, e sua população cresceu, e a cidade também, vieram outras famílias, outros nomes, novos sonhos, novas realizações, pertenceu a outros municípios, mas a liberdade é algo que todos queremos e assim Itinga também conseguiu sua liberdade política no dia 31 de dezembro de 1943. E hoje estamos aqui comemorando estes 70 anos de emancipação, sabemos que hoje temos um lugar para chamar de lar, muitos sonhos foram realizados e outros ainda estão por ser realizados, mas Itinga continua sempre de portas abertas para dar carinho aos filhos presentes, para receber sempre os filhos ausentes e acolher os vários filhos de outros lugar que a adotou como lar. Parabéns Terra das Águas Brancas. Dados Históricos O nome ITINGA é uma palavra de origem indígena, e significa “Água Branca ou Rio Branco”; ITI – água ou rio, NGA – Branca, o nome era usado pelos índios para denominar o rio em cujas margens a cidade nasceu. Os primeiros nomes do município foram: Barra do Rio Itinga Santo Antonio da Barra do Rio Itinga. Tempos Atrás – A presença dos índios Borun (botocudos) e outras tribos 1553 – Francisco Bruzza Espinosa, Padre João Aspilcueta Navarro, Fernando Tourinho e outros bandeirantes desbravaram esta região até a cabeceira do rio Araçuaí a procura de ouro e pedras preciosas. Esta expedição ficou conhecida como Bruzza – Navarro. 1735 – São doadas Sessões de sesmarias a família Murta abrangendo as terras onde ergue o município de Itinga. 1757 – O município de Minas Novas foi integrado á Minas Gerais, separando – se da comarca de Jacobina e integrando a do Serro e as terras onde hoje se ergue Itinga passa a pertencer a Minas Novas. Final do Século XVIII – Instalam se os primeiros colonos nas margens do rio Itinga e onde é Hoje Pasmado Empedrado. 1804 – A mando do governador da Bahia, o capitão mor João da Silva Santos sobe o rio Jequitinhonha de Belmonte na Bahia até Barra do Pontal (hoje Itira) no município de Araçuaí. 1805 – O capitão mor João da Silva Santos passa pelas terras onde hoje se encontra o município de Itinga. 1810 – No dia 10 /08 chega o capitão Julião Fernandes Leão a mando do príncipe regente Dom João, para criar nas margens do Jequitinhonha ouríferos, diamantíferos e instalar os postos militares conhecidos como Quartéis. 1825 – O capitão João Martiniano fixa residência no Quartel da Água Branca perto do córrego Teixeira onde Hoje é a comunidade de Teixeira no município de Itinga. 1832 – O Arraial Barra do Rio Itinga é elevado à categoria de distrito de paz pela lei nº. 184 pertencendo ao Município de Rio Pardo. 1840 – Pela Resolução Provincial, nº. 167 de 15 de Março o distrito de paz do Arraial Barra do Rio Itinga foi transferido para o município de Minas Novas. 1841 – Os fazendeiros João Batista Lobato e Manoel de Oliveira Castro, doaram uma área em terrenos mais elevados, para transferência do Arraial Barra do Rio Itinga. 1842 – Erguida uma capela no novo terreno, que recebe o nome de capela de Santo Antonio. 1845 – A Igreja Santo Antonio da Barra do Rio Itinga pertencia a Diocese de mariana. 1850 – Toma posse o primeiro vigário, Pe. Anacleto Pereira dos Santos 1854 – Pela lei provincial de Minas Gerais nº. 670 de 29 de Abril, é elevado a Freguesia o arraial de Santo Antonio da Barra do Rio Itinga. 1871 – Com a elevação de Araçuaí a cidade a vila de Santo Antonio passa a pertencer a esse novo município 1880 – Instalada a fabrica de tecido Pereira Murta e Cia. 1887 – Instalada a Casa da Caridade Pública. 1889 – No dia 30 de Janeiro é instalado o Cartório de Paz e Registro. – Começa a funcionar o colégio sagrado coração de Jesus, instituição particular. 1891 – Pela lei Municipal nº 130 de 14 de setembro A vila de Santo Antonio da Barra do Rio Itinga é elevada à categoria de distrito administrativo e passa a se chamar apenas Itinga. 1894 – Criada a escola publica municipal de Itinga 1900 – Começam a ser publicados exemplares do jornal o “Itinguense” todo manuscrito. 1906 – Criada a Conferencia São Vicente de Paulo, pelo Pe. Horacio Pereira Leão. 1923 – Pelo advento da lei estadual 843 de 07 de Setembro, Itinga é reconhecida como distrito de Araçuaí 1928 – Uma forte enchente do rio Jequitinhonha, destrói as partes baixas do distrito de Itinga. – A cheia do ribeirão Água Fria, destrói os maquinários da fábrica de tecido, e esta é desativada. 1929 – Presume – se que neste ano chegou o primeiro automóvel no município, um caminhão Ford, conhecido como “casca seca” de propriedade de Manoel da Silva Gusmão. 1930 – Fundado o “Itinga Futebol Club” primeiro time de futebol da cidade 1932 – Itinga vive uma das piores secas de sua história 1938 – Pela lei nº 82 de 25 de Março do Município de Araçuaí são determinados os limites urbanos do distrito de Itinga. 1942 – Criada a comissão pró – emancipação de Itinga. Presidente de Honra – Pe. Carlos Ferreira de Oliveira Santos Presidente – Precillo Versiani Murta Gusmão Primeiro Vice – Presidente – Candido Versiani Murta Terceiro Vice – Presidente – Pedro Dias Rego Primeiro Tesoureiro – José Pinheiro Freire Segundo Tesoureiro – Pedro Pereira Dutra Primeiro Secretario – Jacy Pinheiro Freire Segundo Secretario – Byron Alves Dutra 1943 – Pelo decreto lei nº 1058 de 31 de Dezembro do Estado de Minas Gerais é criado o município de Itinga. 1944 – No dia 1º de Janeiro foi instalado solenemente o município de Itinga, e toma posse seu primeiro prefeito o senhor Precilo Versiani Murta Gusmão 1º delegado de Policia é nomeado Mario Versiani Gusmão 1º Juiz de Paz Candido Versiani Murta. 1947 – Aos 18 dias do mês Dezembro é instalada a primeira Câmara municipal, tendo como seu primeiro presidente o senhor Cândido Versiani Murta. – No dia 31 de Dezembro toma posse o primeiro Prefeito Eleito o Senhor Cristiano Lages. 1955 – Amenaide Evangelista Calilo é a primeira mulher eleita para o cargo de vereadora no município 1969 – Autorizada a instalação da repetidora de televisão Vila Rica. 1973 - é criada a primeira Igreja Evangelica de Itinga a Congregação Cristã do Brasil 1974 – Criada a biblioteca Publica municipal “Izidora da Trindade” - Criados os símbolos municipais 1978 – Pela lei municipal nº 510 de 31 de Janeiro é criada a Escola Municipal de 2º Grau. 1979 – Uma grande cheia do rio Jequitinhonha invade ruas e deixa enumeras famílias desabrigadas. 1996 – No dia 21 de Dezembro é promulgada a lei que cria o município de Ponto dos Volantes. 1998 – Nós dias 22 a 26 de Julho a cidade de Itinga torna-se sede do 18º FESTIVALE. 2003 – No dia 11 de Janeiro Itinga recebe a visita do recém eleito Presidente da republica Luis Inácio Lula da Silva. 2004 – No dia 26 de Março , o presidente Lula retorna a Itinga para a inauguração da ponte sobre o rio Jequitinhonha. 2006 – No dia 26 de julho a Conferencia São Vicente de Paulo completa um século de fundação e instalação Primeiro Padre filho de Itinga – Pe. Emiliano Gomes Pereira Primeira Irmã de Itinga - Ir. Laurinda de Fátima Alves Barbosa pertencente à congregação das Irmãs da providencia de GAP. Primeiros Escritores: Maria Nely Lages Jardim e Victor Alves