segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Memória Cultural - Engraxate

                              

O ofício de engraxar sapato, está quase extinta, mas é interessante pensar que era uma profissão extremamente masculina, surgiu por volta do ano de 1806, na França.
Um simples ato que um trabalhador  teria polido e limpado os sapatos de seu chefe general, como recompensa teria lhe ofertado uma moeda de ouro, mais tarde houve o aprimoramento da profissão com a invenção da cadeira de engraxate por Morris N. Kohn.
No Brasil a partir de 1877 com a imigração italiana, surge em São Paulo os primeiros engraxates, sempre figuras de pequenos jovens, crianças ainda que perambulavam por ruas e vielas, com suas caixas nas costas em busca de clientes que os recompensassem com dinheiro ou comida.
      No Vale do Jequitinhonha, o ofício se estabeleceu nas cidades, estabelecendo-se  principalmente em mercados, durante às feiras; fazendeiros  que queriam mostrar boa aparência ou  então encomendas que chegavam  de sapatos femininos, para frequentar bailes e festas importantes da região.

Texto: