segunda-feira, 30 de maio de 2016

MEMÓRIA CULTURAL - HISTÓRIA DA BICICLETA

BICICLETA

Imagens Internet
Estamos em 2016, véspera de um dos maiores eventos esportivos  do mundo e  pensar que  o “Ciclismo” , só foi introduzido  em 1.896, na 1ª Olimpíada da Era Moderna, em Atenas.
A origem deste veículo antecede aos motores à vapor, seu primeiro nome: “Celerífero”, inventado pelo francês J.H D. Civrac em 1791; o segundo nome “Draisiana”, pelo Engenheiro Florestal Karl Friedrich Ludwing Chiristian Sauerbronn, na antiga Prússia(Alemanha); ambas utilizaram como material de construção do invento sendo  madeira e a diferença do primeiro modelo para o segundo, que a primeira  deslocava-se somente em linha reta e a outra já  era dirigível,  daí  vieram outras inovações até chegar aos tempos atuais.
No Brasil não há bibliografias específica sobre bicicleta, sabe-se apenas que chegaram no último quartel do século XIX, provavelmente entre os eixos Rio/São Paulo., mas também Santa Catarina devido aos imigrantes de origem alemã, italiana e Suiça que a partir de 1850 vieram para nosso país e junto as bagagens possivelmente trouxeram algum modelo de bicicleta.
No governo de Jucelino Kubitscheck nos anos 50, ocorreu  no país  a instalação de montadoras de veículos leves, ônibus e caminhões,  fato que provocou o sucateamento das  ferrovias,  desativação dos bondes, meios de condução das grandes cidades, porém o foco  para o mercado sem dúvida era para o carro, portanto os fabricantes de bicicletas seguiram  graças aos incentivos concedidos, depois  da Revolução de 64 e demais reformas monetárias causou  impactos nas indústrias  ficando  duas marcas  que conhecemos muito bem na nossa região: Caloi  e Monark, que falaremos na próxima edição.

BICICLETAS:  CALOI E MONARK
As marcas Caloi e Monark,  em busca de domínio de mercado, sobreviveram graças  ao fechamento de outras marcas,após:  a crise de 1929, Revolução de 1930, Revolução Constitucionalista de 1932, Revolução Comunista de 1935, estado Novo em 1937, Segunda Guerra Mundial(1939), tudo isso acarretou crises monetárias, causando endividamento e arruinamento de fabricantes de bicicletas.
Entre o  dia primeiro a dez de Abril de 1948 , deu inicio as atividades industriais e comerciais , pois tanto a Monark quanto a Caloi atuavam anteriormente sendo importadoras e distribuidoras de bicicletas ,  viveram  momentos áureos. Resumidamente  tem-se um histórico sobre a:
Monark  -  instalou-se  em São Paulo  no bairro Bela Vista, adquirindo  muitas outras áreas, chagando a uma chácara chamada Santo Antonio e também em Manaus; esta indústria vendeu nos anos de 1980 dois milhões de bicicletas por ano, empregando até dez mil pessoas.  Atualmente  a produção desta marca  ocorre somente em São Paulo na cidade de Indaiatuba desde 2006.
 Caloi -  Tem sua origem a partir do italiano Luigi Caloi, que em 1898 vem para o Brasil com a pretensão de fazer bicicleta de  boa qualidade, juntamente com seu cunhado Agenor Poletti  e juntos fundam  um comércio chamado Casa Poletti &Caloi, na Rua Barão de Itapetininga em SP; com o falecimento do patriarca Caloi em 1924,  seus filhos assumem o negócio alterando o nome para Casa Irmãos Caloi, logo adiante desassociam , mantendo –se no mesmo ramo; na terceira geração da família a partir de 1955, há ascensão da industria, sendo possível atingir mercados internacionais até chegar em 2006 quando a fábrica transfere-se para Atibaia encerrando suas atividades, vendendo a mesma para um grupo canadense em 2013.

Por: